Como mudar hábitos e ter uma alimentação saudável na quarentena

Conteúdo em parceria com:

Conteúdo em parceria com:

Resumo do conteúdo

  • Planejar compras e cardápios com antecedência é opção
  • Cozinhe porções maiores e aproveite para congelar alimentos
  • Compre frutas e legumes da estação, que são mais baratos

Durante a pandemia do novo coronavírus, as pessoas passaram a cozinhar mais em casa, preparando todas as refeições do dia e da semana. Para muita gente, foi uma chance de descobrir que cozinhar pode ser muito prazeroso e uma boa oportunidade para fazer escolhas melhores e ter uma alimentação saudável, mesmo sem muita habilidade com as panelas.

Uma das regras do isolamento social é não ir ao supermercado sem necessidade – sempre que possível, faça a compra online. O ideal é ter em casa alimentos que, além de serem importantes para manter a imunidade em dia, não sejam tão perecíveis. Mas lembre-se de que não é preciso estocar alimentos.

Veja também:

O preparo das refeições em casa é também uma forma de envolver –e até mesmo de entreter– as crianças durante a quarentena.

“O isolamento social pode ser visto como uma oportunidade única para os pais avaliarem os hábitos alimentares das crianças e da própria família, verificando o tipo de alimentos preferidos, as preparações, e se existe ou não a necessidade de mudanças de hábitos”, afirma Silvia Maria Franciscato Cozzolino, professora do Departamento de Alimentos e Nutrição Experimental da USP (Universidade de São Paulo) em entrevista ao site de saúde e alimentação saudável Cuidaí, parceiro da RD Saúde em Dia.

O Cuidaí reuniu uma lista de dicas para te ajudar a se alimentar melhor na quarentena. Que tal priorizar comida de verdade nas refeições, e comer menos produtos industrializados?

Uma geladeira saudável deve ter “proteína, quantidades moderadas de gorduras saudáveis ​​e carboidratos complexos, além de muitos vegetais”.  Lembre-se de que os alimentos industrializados não saciam a fome por muito tempo e são repletos de açúcar, gorduras e sódio.

Para comer de forma saudável até mesmo nos momentos de preguiça ou de correria durante o home office, cozinhe porções maiores e congele em recipientes ou sacos de armazenamento.

Na hora da fome, é só descongelar. O ideal é separar um período da semana para planejar as refeições e cozinhar –vale contar com a ajuda da família toda neste momento. Congele em porções individuais ou em quantidade suficiente para cada refeição. O Cuidaí preparou uma lista de alimentos cuja preparação é bem prática e ajudam a manter as refeições mais saudáveis.

Outra dica é planejar a compra antes da ida ao supermercado. Tente diversificar a lista de alimentos, e dê preferências para proteínas como o frango sem pele, cortes magros de carne vermelha ou suína, peixes, grão de bico e ovos. Exceto os ovos, todos os outros são congeláveis.

Carboidratos, como vegetais ricos em fibras e proteínas, além do amido, grãos, legumes e frutas também são uma boa pedida. Milho, ervilha, feijão e brócolis, além do arroz, da mandioca, do alho e da abóbora são algumas opções. Frutas como maçã, limão, abacate e manga demoram mais para estragar. E lembre-se de que frutas e legumes da estação são mais frescos e mais baratos. Veja a lista completa de alimentos.

Lembre-se de higienizar todas as embalagens e alimentos da forma correta.

E não se esqueça de beber bastante água para manter o corpo hidratado. Durante a quarentena, corremos o risco de beber menos água — deixe uma garrafa ou um corpo sempre perto de onde você ou as crianças brincam e estudam. Evite tomar refrigerantes e sucos de caixinha.

Veja também: