Como lidar com o estresse para preservar sua saúde mental?

Conteúdo em parceria com:

Conteúdo em parceria com:

A pandemia do novo coronavírus e as mudanças de rotina causadas pelo isolamento social estão aumentando os níveis de estresse e ansiedade dos brasileiros, aumentando o número de pessoas com problemas de saúde mental.

estudos, como o realizado pela UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), que apontam que os casos de depressão praticamente dobraram entre os entrevistados, enquanto as ocorrências de ansiedade e estresse tiveram um aumento de 80% nesse período.

Um dos resultados positivos do estudo foi indicar que as pessoas que buscaram apoio psicológico online apresentaram índices menores de estresse e ansiedade. Quem também praticou exercícios físicos durante a quarentena teve um impacto negativo menor na saúde mental do que os que não fizeram nenhuma atividade física.

Veja também:

Os relatos de maior sofrimento durante a quarentena são de pessoas que precisam trabalham fora, que convivem com um idoso (que está dentro do grupo de risco) ou quando elas próprias se enquadram dentro do grupo de risco para a Covid-19.

Tatiana Pimenta, da plataforma de saúde mental Vittude, parceira da RD Saúde em Dia, indica alguns sinais para você identificar se está mais estressado. Ela lembra ainda que o estresse não se manifesta somente na irritação e nas alterações de humor.

Entre eles estão as dores de cabeça frequentes, o cansaço excessivo, o ganho de peso, a dificuldade de concentração, problemas de pele e até mesmo baixa imunidade, queda de cabelo e problemas intestinais.

Como desestressar na quarentena?

Tatiana sugere uma avaliação da sua rotina. “Busque tranquilidade através de atividades e hobbies de seu interesse, pare de negligenciar relacionamentos, foque no seu próprio bem-estar e procure ajuda profissional para lidar com os problemas que lhe afligem”, recomenda ela.

Durante a quarentena, o acompanhamento terapêutico online pode ser uma boa opção para ajudar a aliviar os sofrimentos que causam o estresse.

Outra dica importante é tentar evitar o bombardeio de informações na quarentena. Procure fontes confiáveis para se informar, e tente não passar o dia todo assistindo aos noticiários — escolha um momento do dia para se informar.

Estabelecer uma rotina também ajuda a aliviar o estresse. Tente praticar exercícios físicos, se alimentar bem e, se estiver trabalhando em casa, tente não trabalhar mais horas do que o necessário. Dedique tempo à sua família, às crianças e aos familiares que estão isolados em suas casas — vale um telefonema, uma mensagem de WhatsApp e até mesmo uma videoconferência.

“Não se esqueça do lazer só porque está fazendo home-office ou porque está arrumando a casa: ouça suas músicas preferidas, cante, faça uma comida que você gosta. Aproveite um pouco o — possivelmente único — lado bom de ficar em casa: não ficamos horas presos no trânsito, podemos aproveitar um pouquinho mais do nosso tempo”, indica a especialista da Vittude. “Troque ideias com pessoas sensatas para não entrar numa vibe de histeria coletiva. Ter medo é natural, mas não faça dele seu companheiro de vida”, diz.

Veja também: