Coronavírus: as recomendações para pacientes com câncer

Diante da queda de imunidade provocada pelo câncer e seus tratamentos, como a quimioterapia e a radioterapia, os portadores da doença acabam ficando mais vulneráveis ao novo coronavírus. As recomendações são para que os tratamentos oncológicos não sejam interrompidos.

A Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica destaca que pacientes com neoplasias hematológicas, como leucemias, linfomas e mieloma múltiplo, que passaram por transplante de medula óssea ou que estão sob tratamento quimioterápico são os de maior risco. Mas, de forma geral, todos os pacientes devem tomar precauções para evitar a infecção pelo novo coronavírus.

Veja também:

“Quando um paciente imunossuprimido adquire a infecção pelo coronavírus, o risco de uma evolução mais agressiva da doença é significativo, e o de morte, maior”, diz a Sociedade de Oncologia.

Diante dos primeiros sintomas, é crucial procurar o seu médico. As visitas hospitalares devem ser feitas somente se forem estritamente necessárias. Por isso, mantenha o uso regular da sua medicação. Se tiver dúvidas, entre em contato com o seu médico. Se necessário, busque uma consulta por meio de telemedicina para evitar sair de casa.

Entre as recomendações dadas pelo Inca (Instituto Nacional de Câncer), ligado ao Ministério da Saúde, estão indicações para que, durante o tratamento, o paciente oncológico leve somente um acompanhante, com menos de 60 anos (e o acompanhante não deve ter sintomas de gripe ou resfriado). Outra dica é evitar circular pelo hospital sem necessidade, e tentar manter distância das outras pessoas, até mesmo da equipe hospitalar e de outros pacientes.

O Inca sugere ainda que as pessoas em tratamento evitem compartilhar objetos de uso pessoal, como toalhas, talheres, pratos e copos. Vale ainda evitar abraços, beijos e apertos de mão (até mesmo dos familiares). Se alguém próximo apresentar sintomas de gripe, é preciso tentar buscar uma nova casa para a quarentena, seja para quem apresenta sintomas gripais ou para o paciente de câncer, evitando ao máximo o contato entre os dois.

Uma dica para os cuidadores de pacientes com câncer ou imunossuprimidos é trocar de roupa, lavar bem as mãos ou até mesmo tomar banho, se possível, antes do contato com a pessoa em tratamento. Além disso, sempre use máscaras (vale até mesmo a máscara caseira; veja como fazer uma e a forma correta de higienizá-la).

Veja também: