Gatos podem contrair o novo coronavírus, aponta estudo

Pesquisas sobre o novo coronavírus confirmam as suspeitas de que gatos podem ser infectados pela Covid-19. De acordo com o estudo publicado pela New England Journal of Medicine, uma das publicações mais importantes na área médica, os felinos podem ser contaminados por humanos e infectar outros animais mesmo se estiverem assintomáticos.

Não há dados suficientes para comprovar que os felinos podem infectar as pessoas, embora os autores do estudo indiquem que esta possibilidade merece pesquisas mais aprofundadas. A orientação dos pesquisadores é para que, durante a pandemia, os gatos sejam mantidos em ambientes fechados e seguros, sem fugir de casa, limitando o contato dos bichanos com outras pessoas e outros animais.

Veja também:

O estudo foi feito por cientistas norte-americanos e japoneses. Segundo eles, as pessoas não devem abrir mão da companhia dos gatos durante o isolamento social. A recomendação de Peter Halfmann, professor da Universidade de Wisconsin-Madison, nos EUA, é para que os pacientes contaminados pelo novo coronavírus também adotem uma distância segura dos animais, para evitar também a disseminação da doença entre os bichos de estimação.

“Se as pessoas estão em quarentena em casa e preocupadas em passar a Covid-19 para seus filhos e cônjuges, também devem se preocupar em proteger seus animais”, diz Halfmann.

Como foram feitos os testes com gatos?

Os cientistas expuseram três gatos domésticos a amostras do novo coronavírus de um paciente humano. Depois de três dias, os animais testaram positivo para a Covid-19 — sinalizando que pessoas podem contaminar os gatos.

A partir daí, outros três gatos saudáveis foram colocados com os felinos contaminados. Após outros três dias, os outros três felinos também estavam infectados pelo coronavírus — ou seja, o vírus é transmitido de um gato para o outro.

Nenhum dos gatos apresentou sintomas. Eles eliminaram o vírus do organismo em cerca de seis dias, segundo a pesquisa.

A descoberta está em linha com outros estudos anteriores e com casos de gatos domésticos, além de tigres e leões no zoológico do Bronx, em Nova York, que testaram positivo para o coronavírus. Em vários casos, os felinos apresentaram sintomas leves.

Em entrevista para o jornal americano The New York Times, a professora Karen Terio, da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Illinois, que não participou do estudo, indicou que supostamente os animais poderiam infectar humanos, já que lançam as partículas de vírus da mesma forma que as pessoas, por meio de gotículas de secreções das vias aéreas.

Entretanto, ela destacou que “considerando o círculo social limitado da maioria dos gatos domésticos, é mais provável que os gatos sejam infectados após o contato com os seus donos em suas casas”, e não o contrário.

Veja algumas recomendações:

  • Tenha os mesmos cuidados com os animais de estimação que você tem com outros integrantes da família humana: não permita que eles interajam com pessoas ou animais fora de sua residência;
  • Se o gato mora dentro de casa e não tem contato com nenhuma pessoa com Covid-19, não há problemas em acariciar, brincar e abraçá-lo;
  • Se uma pessoa dentro da casa testar positivo para o coronavírus, isole-a de todos os outros, inclusive dos animais de estimação;
  • Donos de animais devem considerá-los no planejamento para o isolamento social, incluindo a alimentação, suprimentos e medicamentos;
  • Não limpe ou dê banho em seu animal de estimação com desinfetantes químicos, álcool, peróxido de hidrogênio ou outros produtos químicos não aprovados para uso animal.

Veja também: