Páscoa na quarentena

Como adaptar a celebração em casa e conversar com as crianças sobre as mudanças

Com as medidas de isolamento social e a crise econômica provocadas pela pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas precisarão abrir mão de costumes tradicionais da Páscoa, como o almoço em família e até mesmo do ato de presentear com ovos de chocolate.

Neste momento de incertezas, é importante lembrar que a quarentena é um cuidado com a sua saúde e de quem você ama. Por isso, não se cobre pelas circunstâncias que impedem que a Páscoa seja celebrada como sempre, até mesmo diante da incapacidade de comprar os ovos de chocolate, se não foi possível. 

Veja também:

“Não se sinta culpado caso não consiga preparar um almoço caprichado ou comemorar a data como gostaria. Celebre da melhor maneira para sua família, sem cobranças exacerbadas ou necessidade de fazer além do que está com vontade”, destaca a equipe do site de saúde e bem-estar Cuidaí.

Tatiana Pimenta, da plataforma de atendimento psicológico virtual Vittude, lembra que “o isolamento pode fazer com que as pessoas se sintam angustiadas, sozinhas e tristes. No entanto, a chegada de Páscoa, que representa a união da família, pode ser uma boa oportunidade para deixar a criatividade fluir e aproveitar o momento, mesmo que com limitações”. 

Ela dá algumas dicas de como adaptar a Páscoa durante o isolamento social, especialmente com as crianças, que costumam criar expectativas com a data. Dependendo da idade, vale até explicar de forma mais lúdica como será a visita do coelhinho da Páscoa: com muito álcool gel e mãos limpas.

“É a hora de explicar que, por conta da quarentena, as pessoas precisam ficar em casa para se manterem seguras. Dessa forma, não haverá uma reunião familiar, com a presença dos parentes mais próximos, como costuma acontecer todos os anos em muitos lares.

Nesta conversa, vale reforçar que, mesmo com todas as mudanças, a Páscoa acontecerá, porém, de uma maneira diferente”, diz Tatiana.

Almoço de domingo pela internet

O almoço tradicional de domingo também pode ser adaptado. Como avós com mais de 60 anos estão no grupo de risco da Covid-19, não é aconselhável a reunião de família — principalmente com crianças, que têm problemas em adaptar os hábitos de higienização das mãos e para entender que não devem ficar perto dos idosos.

A especialista da Vittude sugere ainda a possibilidade de deixar uma cesta de Páscoa na porta da casa dos avós, com a ajuda dos netos na preparação. “O único ponto de atenção aqui é ter o cuidado de limpar e desinfetar bem a cesta, as embalagens e tudo que será entregue com muito carinho”, diz ela.

Outra dica para o almoço de domingo é a videoconferência. Cada um pode preparar uma refeição especial, com o que tiver em casa, e aproveitar a tecnologia para celebrar a data e romper um pouco do isolamento. Aqui vale WhatsApp, o Skype, o Zoom ou outras ferramentas de bate-papo online por vídeo. Outra opção é o bom e velho telefonema — se tiver a opção de viva voz, melhor ainda. Ainda que longe, “aproveite que a família está reunida de forma virtual para distrair a mente e conversar sobre outros assuntos”, sugere Tatiana.

Como envolver as crianças no clima de Páscoa?

O site Cuidaí dá algumas dicas para adaptar a data para as crianças. Uma decoração temática pode ajudar a trazer alegria e cor em tempos difíceis. É possível usar o material disponível na internet mesmo: vale imprimir moldes, figuras e ilustrações para ajudar a envolver os pequenos.

Faça com que as crianças participem também da preparação do almoço e até mesmo dos ovos de chocolate, se existir a possibilidade de fazê-los. Se não for possível, improvise com simplicidade: que tal um brigadeiro, um bolo de chocolate ou até mesmo de cenoura, aproveitando que o coelho da Páscoa adora o vegetal?

Mantenha a sua religiosidade virtualmente

Para os cristãos, a Páscoa marca o renascimento de Jesus. Para as famílias que têm o costume de frequentar missas e cultos presencialmente, as transmissões online são uma boa alternativa. Até as missas do papa Francisco serão transmitidas pelo YouTube e o Facebook do Vaticano, inclusive no domingo de Páscoa.

Esta Páscoa em circunstâncias diferentes também é uma oportunidade para refletir e reconhecer o valor de coisas que costumam passam despercebidas na rotina, como o abraço, o beijo e a chance de estar perto de parentes e amigos.

Tatiana, da Vittude, ressalta ainda que nesta Páscoa é importante lembrar dos profissionais de saúde que estão na linha de frente na luta contra o novo coronavírus, cuidando das pessoas contaminadas. “É tempo de ser solidário. Se possível, considere apoiar alguma instituição que esteja ajudando a combater o covid-19”, diz. “Também aproveite o momento para sentir gratidão pela própria saúde e de todos ao seu redor”, conclui.