Pequenos passos para falar sobre bem-estar mental

Conteúdo em parceria com:

Conteúdo em parceria com:

Conforme o coronavírus se espalhou pelo mundo, o trabalho e a vida, como conhecemos, foram seriamente interrompidos. Para ajudá-lo a navegar neste novo normal com mais calma e confiança, a RD Raia Drogasil fez uma parceria com a Thrive Global com a finalidade de fornecer os recursos necessários para melhorar a sua resiliência mental em um momento que você mais pode precisar.

Começar uma conversa sobre saúde mental pode ser intimidador. Por isso, criamos este guia para ajudar seus entes queridos a permanecerem resilientes em face aos desafios, sejam eles seus filhos, seus pais, seu parceiro ou outros entes queridos.

Você encontrará princípios práticos, dicas úteis e micropassos acionáveis que você e sua família podem adotar, a partir de agora. O objetivo deste guia é informar e educar, mas não substitui aconselhamento médico, diagnóstico ou tratamento de um profissional de saúde. 

Veja também:

Você não está sozinho

Uma em cada quatro pessoas enfrentará um desafio na saúde mental em algum momento de suas vidas, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde). Mais de 300 milhões de pessoas lutam contra a depressão, tornando-a a principal causa de incapacidade no mundo. Portanto, se você ou alguém da sua família estiver enfrentando um desafio de saúde mental, saiba que você não está sozinho.

Mudando a sua mentalidade 

Para muitos, existe um estigma em falar abertamente sobre desafios de bem-estar mental.

Mas uma mudança de mentalidade pode ajudar a abrir a conversa de maneira acessível e autêntica. Considere deixar de pensar em saúde mental como algo grande e intimidador para vê-lo como uma conversa sobre como melhorar as nossas vidas cotidianas.

De acordo com uma pesquisa feita pela Thrive Global, com mais de 2.000 pessoas entre 18 e 85 anos, aproximadamente três quartos dos entrevistados disseram que gostariam de conhecer mais pequenos passos diários para melhorar seu bem-estar mental. 

Considere este guia como uma oportunidade para aproximar sua família e dar às pessoas que você mais ama as ferramentas para viver uma vida melhor.

As melhores práticas para falar com seus familiares sobre o bem-estar mental 

Mesmo antes de conversar com a sua família sobre bem-estar mental, você tem uma oportunidade de ser um modelo para eles. Quando você prioriza hábitos saudáveis que aumentam seu bem-estar mental, é mais provável que os membros da sua família modelem seus próprios comportamentos após verem o seu. 

Por colocar a sua própria máscara de oxigênio primeiro e priorizar exercícios, alimentação saudável, sono e conexão, e por praticar Micropassos que ajudam no momento em que os estressores surgirem, você dará aos membros da sua família um modelo incrível para seguir.

Pratique a escuta ativa

Se um integrante da família chegar com um problema para você, seu instinto será o de resolver. No entanto, o que esse seu ente querido pode mais precisar é da segurança do seu amor e apoio ativo. Em vez de responder “Eu sei o que você está passando”, ou insistir que você tem todas as respostas, uma estratégia útil é simplesmente reafirmar o que está ouvindo deles e informar que você está ali para ouvir.

Esteja preparado para sair da sua zona de conforto

Inclinar-se a ter essas conversas com a sua família pode levar a um território desconfortável. Isto pode ser uma coisa boa – você pode ir além da sua zona de conforto e iniciar conversas significativas que podem ter um tremendo impacto positivo.

Saiba quando pedir ajuda

Você conhece melhor os membros da sua família. Se, a qualquer momento suspeitar que alguém que você ama precisa de ajuda profissional, confie em seu julgamento. Fale com seu médico ou visite o site do Ministério da Saúde ou sites de prefeituras de suas cidades, para obter mais informações sobre como conseguir o apoio necessário.

Micropassos para o Bem-Estar

Na Thrive Global, nossa filosofia de mudança de comportamento está enraizada nos Micropassos – pequenas ações, apoiadas pela ciência, que você pode começar a praticar imediatamente para criar hábitos que melhoram significativamente a sua vida. Essas pequenas mudanças podem ter efeitos dramáticos em nossa saúde mental a longo prazo. Aqui estão alguns Micropassos para ajudar com seu bem-estar mental:

Quando você se sentir sobrecarregado, concentre-se na respiração em vez de pegar o celular

Costumamos usar nossos telefones celulares para nos distrair de momentos desafiadores, mas isso geralmente nos deixa mais estressados e mais desconectados daquilo que é mais importante. Permita-se um momento para internalizar e foque em sua respiração.

Defina um horário limite para notícias e mídias sociais

Embora estar informado possa ajudar a nos sentirmos mais preparados em uma crise de saúde pública, estabelecer limites saudáveis para o consumo de mídia pode nos ajudar a ter um descanso restaurador e colocar em perspectiva as notícias estressantes.

No final de cada dia, lembre-se de um momento que causou estresse e reformule-o

Fazer essa reformulação no final de cada dia fortalecerá sua capacidade de colocar seu estresse em perspectiva e conceituar o momento de maneira diferente.

Separe um horário específico, ainda que sejam 5 minutos, por dia ou semana (dependendo do seu nível de preocupação) para dedicar a um momento de preocupação com o coronavírus

Anote ou reflita sobre qualquer coisa que esteja causando preocupação. Não crie expectativas sobre como resolver suas preocupações nem em gerar soluções. Se você começar a ficar preocupado/a fora desse momento, tente respirar fundo, reformular ou anotar seus pensamentos para a sua próxima sessão do “momento de preocupação”.

Convide um amigo ou colega para um “cafezinho virtual”

Considere aprofundar algumas conexões que você possui atualmente. Convidar alguém que você já conhece para se conectar e conhecê-lo, de maneira mais profunda, é importante para criar conexões humanas que otimizam a função cerebral e é bom para o seu bem-estar físico e mental.

Escolha uma afirmação que transforme, uma fraqueza detectada, em força

Comece com um sentimento negativo e reformule-o a seu favor. Por exemplo, se você se sente frequentemente julgado (por si ou por outros) por ser lento ou, de alguma forma, por se sentir incapaz, experimente afirmar: Sou capaz de fazer tudo o que precisa ser feito. Se você costuma se sentir sobrecarregado ou estressado, experimente: eu sou o suficientemente bom.

Programe pausas para se movimentar ao longo do dia

Movimentos leves, de qualquer tipo, é bom para o seu sistema imunológico. Por exemplo, caminhe pela casa (ou mesmo pela sala) enquanto fala ao telefone.

 Separe cinco minutos que seja, por dia, para meditar

Quando você acalma sua mente e elimina os barulhos e distrações externos, você cria resiliência diante do estresse e volta ao trabalho, pronto para se concentrar e produzir.

Se você estiver julgando suas emoções ou reações decorrentes da pandemia, lembre-se de que elas são normais e justificadas

Estudos descobriram que considerar suas reações como sendo patológicas, vendo-as como “algo errado com você, por reagir com tanta força”, na verdade, isso aumenta a sua ansiedade. Em vez disso, diga algo para si mesmo/a como: “Você está passando por uma crise e está reagindo de maneira normal a uma situação anormal”.

Veja também: