O que é a prescrição digital de medicamentos?

A prescrição digital emitida pelos médicos tornou-se ainda mais importante com as medidas de isolamento social para evitar o contágio pela Covid-19. O paciente pode ter orientações sobre seus sintomas e seu tratamento, e a receita médica válida é enviada pela internet.

A prescrição digital não é uma fotografia da receita médica em papel. Além de evitar a caligrafia de difícil leitura ou ilegível, a a receita virtual permite a compra de remédios sem sair de casa. Com assinatura certificada do médico, a prescrição digital deve ser aceita pelas farmácias para a comercialização de medicamentos controlados e antimicrobianos (antibióticos).

A prescrição digital deve ser enviada pelo paciente, e não pelo médico, diretamente para as farmácias, que têm acesso ao documento mediante o fornecimento dos dados do paciente. Sem o fornecimento destes dados, o farmacêutico não tem acesso ao documento, já que as informações são sigilosas.

Como funciona a prescrição digital?

A receita deve ser preenchida em um sistema eletrônico programado para isso e ter a assinatura digital do médico, que deve ser certificada pelo sistema do ICP-BR (Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira).

Qualquer médico pode fazer uma receita digital, desde que o profissional tenha acesso a um sistema de emissão e a assinatura certificada.

Após a consulta médica, presencial ou por meio da telemedicina, a prescrição digital pode ser enviada por meios eletrônicos (e-mail, mensagem de aplicativo ou sms) ao paciente ou ao seu representante legal.

A partir daí, a prescrição eletrônica pode ser enviada para a farmácia — não é preciso imprimir a receita.

Com os dados fornecidos pelo paciente, a drogaria pode verificar a autenticidade da receita e fornecer o medicamento nas dosagens corretas. É possível também receber os medicamentos em casa.

Algumas redes de farmácias, como é o caso da Droga Raia e da Drogasil, têm acesso aos principais sistemas eletrônicos de prescrição digital utilizados pelos médicos.

Vale destacar que o envio da prescrição para as farmácias deve ser feito pelo paciente, nunca pelo médico. Veja como encontrar a farmácia mais próxima da sua localização.

Em quais casos a cópia fotográfica pode ser usada?

A fotografia da prescrição médica só vale para a compra de medicamentos de receita simples, ou seja, que não têm venda controlada, ou para remédios isentos de prescrição.