Como se proteger da Covid-19 na reabertura do comércio

Com a reabertura gradual do comércio nas grandes cidades, medidas básicas de higiene e proteção começam a fazer parte da rotina neste “novo normal” provocado pela Covid-19. As orientações básicas permanecem como prioridade: se puder, fique em casa. Mas, se precisar sair, a combinação máscara e álcool gel 70%, além de evitar levar as mãos ao rosto, são fundamentais.

Funcionários de serviços essenciais seguiram trabalhando durante a quarentena. Pouco a pouco, os trabalhadores de serviços não-essenciais começarão a voltar para o comércio e os serviços. Um guia elaborado pela USP orienta sobre o uso correto das máscaras caseiras para as principais profissões que estarão mais expostas a partir da reabertura do comércio, como quem trabalha na cozinha de restaurantes, recepcionistas e caixas.

Muitos estabelecimentos estão fazendo a medição de temperatura antes da entrada dos clientes.

Entidades como a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e a Associação Nacional de Restaurantes (ANR) recomendaram protocolos sanitários para orientar a reabertura do comércio de forma segura. As prefeituras também estabeleceram requisitos sanitários para a volta dos serviços.

Entre as recomendações, está o uso obrigatório de máscaras para funcionários e clientes, que não podem entrar nos estabelecimentos sem o uso da proteção. O cliente só pode retirar a máscara em restaurantes quando estiver sentado — cada mesa pode ter, no máximo, 6 pessoas.

A máquina de cobrança não deve ser passada de mão em mão: é preciso apoiá-la sobre uma superfície e todos que tocarem nela, seja o funcionário ou o cliente, devem higienizar as mãos antes do uso.

As mesas deverão estar separadas por 2 metros, e os salões de restaurantes terão capacidade limitada a 40% do uso total do espaço. Sugere-se até mesmo a disponibilização de álcool gel em cada mesa, se for possível. Não use guardanapo de pano. Temperos e condimentos de uso compartilhado não devem ser usados (somente em sachês individuais).

Veja também: 

Se precisar sair de casa, tente frequentar lugares com ventilação natural, sem ar condicionado. Os restaurantes não devem oferecer cardápio impresso — se oferecer, não o toque. No caso de salões de beleza e barbearias, somente um cliente deve ser atendido por vez se não tiver espaço suficiente para uma distância de 2 metros entre os clientes. Os cabelos dos clientes devem ser lavados antes do corte — isso reduz o risco de contágio pela Covid-19.

Na volta para casa, o ritual contra a Covid-19 é mantido: não entre com os sapatos que você usou fora da sua residência; tome um banho e troque de roupa.

Se fez compras, é preciso higienizar alimentos e embalagens, assim como os cartões usados para pagamento e até mesmo a bolsa usada durante a saída de casa. Lembre-se de trocar as máscaras a cada 2 horas ou sempre que ela estiver úmida — elas devem ser lavadas com água e sabão e ficar de molho por pelo menos 20 minutos.

Veja também: