Resfriado

O que é resfriado?

O resfriado é uma infecção viral leve das vias respiratórias superiores que pode ser causado por mais de 200 tipos de vírus, sendo o rinovírus o mais comum e altamente contagioso. Facilmente confundido com a gripe, o resfriado tem sintomas mais brandos, que duram menos tempo.

Telemedicina

Seus primeiros sinais costumam ser coceira no nariz ou irritação na garganta, seguido de espirros e corrimento nasal. Um dos mitos mais comuns sobre resfriados é a associação com o frio e o inverno. Os vírus que causam resfriados circulam durante o ano todo.

Mas a maior parte dos casos de resfriado é registrada na estação mais fria do ano por causa dos espaços fechados e sem ventilação, onde o vírus pode infectar um maior número de pessoas.

A transmissão do resfriado ocorre de três principais formas:

  • Contato manual direto com uma pessoa infectada ou indireto com uma superfície contaminada;
  • Pequenas gotículas ou aerossóis que ficam no ar devido a espirros ou tosse;
  • Gotas grandes de partículas que normalmente requerem contato próximo com uma pessoa infectada.

Os sintomas do resfriado podem aparecer entre o primeiro e o terceiro dia da infecção pelo vírus. Eles costumam entrar no organismo pelo nariz, pela boca e pelos olhos. O resfriado costuma surgir de forma lenta e gradual, enquanto os sintomas da gripe surgem de forma repentina e mais agressiva.

Resfriados não causam febre acima dos 38º C. A tosse só costuma aparecer na reta final da doença. A recuperação costuma ser rápida (cerca de quatro dias).

Em bebês e crianças pequenas, os sintomas geralmente atingem o pico após 48 ou 72 horas da doença, e depois melhoram gradualmente ao longo de um período de 10 a 14 dias. Mas é preciso ter maior atenção: nos casos de febre acima de 38,5º C, sonolência, choro constante e dificuldade para respirar e engolir, é importante buscar atendimento médico presencial imediato.

A piora ou persistência dos sintomas (por exemplo, tosse persistente) podem apontar para o desenvolvimento de complicações como as sinusites e otites.

Quais são os sintomas do resfriado?

As maiores diferenças em relação à gripe são os espirros e a coriza, que são características de resfriados:

  • Espirros;
  • Dores no corpo;
  • Enjoo;
  • Coriza;
  • Congestão nasal;
  • Dor de garganta;
  • Sono;
  • Dificuldade para respirar;
  • Leve cansaço;
  • Febre baixa;
  • Tosse.

Veja as cronologias dos sintomas em adultos em crianças:

Fatores de risco

  • Crianças;
  • Maiores de 60 anos;
  • Baixa imunidade;
  • Gestantes;
  • Obesidade;
  • Imunosuprimidos (câncer e transplantados, por exemplo);
  • Portadores de doenças crônicas.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito por meio da avaliação dos sintomas. Com base na descrição do que o paciente está sentindo, um médico pode fazer uma avaliação para orientação sobre os cuidados para alívio de sintomas. 

Durante a pandemia, a orientação pode ser feita por meio da telemedicina, já que não é aconselhável buscar atendimento médico de emergência para os casos de resfriado — exceto no caso de sintomas mais severos em crianças. O médico também pode ajudar a diferenciar os sintomas do coronavírus. A falta de ar é a principal diferença da Covid-19.

Como se cuidar

Em geral, a principal indicação é o repouso e a ingestão de bastante água. Um médico pode orientar os melhores medicamentos para ajudar a aliviar os sintomas. Lembre-se de que o resfriado é causado por um vírus, e antibióticos não funcionam para o tratamento.

Assistência Farmacêutica Raia DrogasilInalação com soro pode ajudar a aliviar os incômodos na face. Lembre-se de cobrir o nariz e o rosto com um lenço ao tossir ou espirrar, e de lavar as mãos ou usar álcool gel. Desta forma, você ajuda a evitar que outras pessoas sejam infectadas.

Medicamentos conhecidos como ?EURoeantigripais?EUR? não combatem o vírus, e só aliviam os sintomas. Os de venda livre nas farmácias são uma combinação de diferentes princípios ativos que, juntos, atuam contra os principais sintomas relacionados a gripes e resfriados, como analgésicos, antitérmicos e descongestionantes. Em caso de dúvidas, você deve buscar orientação médica sobre a melhor opção para cada caso. 

Não tome medicamentos por conta própria, já que os riscos de efeitos colaterais e de interação medicamentosa são grandes. Crianças e adolescentes não devem tomar ácido acetilsalicílico, por exemplo.

Adote hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, ingestão de líquidos e prática rotineira de exercícios físicos. Alguns estudos sugerem que alterações do sono diminuem a resistência do sistema imunológico aumentando os casos de gripe e resfriado.