Tosse

O que é a tosse?

Quais são os sintomas?

Fatores de risco

Diagnóstico

Como se cuidar

Telemedicina

Assistência farmacêutica

 

O que é a tosse?

A tosse é um mecanismo de defesa natural do sistema respiratório a um processo irritativo. É uma expulsão forçada de ar dos pulmões. Não se trata especificamente de uma doença, mas de um sintoma que pode ter várias causas. Dentre elas, as infecções, alergias, os problemas cardíacos, pulmonares, e até mesmo estomacais, como o refluxo.

Telemedicina

Quando as vias aéreas são bloqueadas ou irritadas, estímulos são enviados ao cérebro pelos nervos da traqueia e brônquios, que promovem a contração muscular, principalmente do diafragma e fechamento da glote (abertura responsável pela entrada e saída do ar). Por isso, a tosse é fundamental para a remoção de substâncias indesejadas, agentes infecciosos e corpos estranhos, liberando a passagem de ar e facilitando a respiração.

Entre as doenças com baixo risco de complicações que apresentam a tosse estão o resfriado comum, gripe, laringite, faringite, traqueíte, rinite, bronquite, tuberculose, as crises leves de asma e a exposição a alérgenos. Já entre as doenças com alto risco de complicações estão a pneumonia, as crises graves de asma e DPOC, a embolia pulmonar e a Covid-19, o novo coronavírus.

A tosse pode ser classificada de acordo com a produção de muco e o tempo de duração, além de existirem alguns outros tipos como a tosse seca (sem catarro), a tosse produtiva (com catarro) e a tosse alérgica.

Ela pode ser classificada como aguda (que dura até 3 semanas), subaguda (entre 3 e 8 semanas) e crônica (mais de 8 semanas). As tosses causadas por infecções das vias aéreas superiores e inferiores costumam ser diagnosticadas como agudas. A tosse subaguda é normalmente pós-infecciosa. 

As tosses crônicas envolvem causas como tabagismo, refluxo, doenças respiratórias crônicas, câncer de pulmão, bronquite e outras condições crônicas, como o uso algumas medicações.

Quais são os sintomas?

Existem três tipos de tosse:

  • Tosse seca (irritativa sem catarro): Não produz secreção, e os sintomas normalmente são vontade constante de tossir, sensação de irritação e secura na garganta. Além disso, costuma piorar durante a noite e persistir por várias semanas;
  • Tosse produtiva (com catarro): Apresenta uma secreção produzida especificamente para limpar as vias respiratórias. Geralmente está associada a uma gripe ou resfriado, mas também pode ser decorrente de um quadro de pneumonia, bronquite ou asma;
  • Tosse alérgica: É causada pela exposição da pessoa a algum componente capaz de irritar as vias respiratórias. Entre os mais comuns estão a fumaça de cigarro, poluição, pelos de animais, poeira e ácaros.

Diagnóstico

Como a tosse é um sintoma comum de muitas doenças, a avaliação médica deve levar em conta outros sinais desenvolvidos pelo paciente para determinar a causa e o melhor tratamento a ser seguido. Uma radiografia do tórax pode ser utilizada em alguns casos. De acordo com os demais sintomas desenvolvidos, outros exames podem ser solicitados em casos de condições crônicas. 

Para infecções das vias aéreas, o atendimento pode ser feito por meio da telemedicina. Com base na descrição das sensações do paciente, o médico pode dar orientações e recomendações de tratamento. O médico também pode ajudar a diferenciar os sintomas do coronavírus. 

Como se cuidar

As recomendações para cuidados dependerão dos demais sintomas desenvolvidos e da doença cujo sintoma é a tosse. Não tome medicamentos por conta própria, já que os riscos de efeitos colaterais e de interação medicamentosa são grandes e podem colocar a sua saúde em perigo. Em caso de dúvidas, procure um médico.

Assistência Farmacêutica Raia DrogasilOs medicamentos antitussígenos costumam ser recomendados para combater as tosses no meio da noite, pois cessam o fluxo do muco e restringem o reflexo de tossir. No entanto, servem apenas para sanar um incômodo temporariamente. Se utilizados durante muito tempo, com a intenção de curar a tosse, podem fazer com que o muco fique preso nos pulmões, aumentando o risco de desenvolvimento de uma infecção bacteriana.

Já os antialérgicos bloqueiam a ação das histaminas, substâncias que causam no corpo os efeitos comuns da alergia, como coceira, vermelhidão e obstrução das vias respiratórias. Quando a tosse está associada a gripes e resfriados, os remédios anti-inflamatórios podem ser prescritos a fim de combater a inflamação dos tecidos. 

Medicamentos conhecidos como ?EURoeantigripais?EUR? não combatem o vírus, e só aliviam os sintomas. Os de venda livre nas farmácias são uma combinação de diferentes princípios ativos que, juntos, atuam contra os principais sintomas relacionados a gripes e resfriados, como analgésicos, antitérmicos e descongestionantes. Em caso de dúvidas, você deve buscar orientação médica sobre a melhor opção para cada caso. 

Veja também: