Cientistas estão criando uma vacina contra diferentes coronavírus

Antes da pandemia de Covid-19, integrantes da família dos coronavírus já haviam provocado surtos perigosos de Mers (2012) e Sars (2003). Por isso, cientistas de instituições nos Estados Unidos estão em busca de uma vacina universal que agiria contra diferentes coronavírus — inclusive os conjuntos de agentes infecciosos que ainda nem surgiram.

Leia também: Covid-19 pode causar diabetes? O que dizem os estudos

Se você também ficou curioso com a novidade, confira, a seguir, como esse novo imunizante funcionará:

Como funciona a vacina contra diferentes coronavírus

O imunizante usa a tecnologia de RNA, assim como a dos produtos da Pfizer e da Moderna, já aplicados em larga escala frente ao Sars-CoV-2. Mas em vez de recorrer utilizar o material genético de apenas um tipo de coronavírus, a nova vacina inclui trechos de vários membros da família.

Nos experimentos em animais, essa inovação híbrida gerou anticorpos neutralizantes contra múltiplas proteínas dos coronavírus. Os resultados saíram no periódico científico Science. Se os testes continuarem avançando, é possível que os primeiros estudos em seres humanos comecem no ano que vem.

Leia também: Atividade física regular aumenta imunidade e eficácia das vacinas

“Nossas descobertas sugerem que podemos desenhar vacinas universais que nos protegem de maneira proativa contra vírus que sabemos ter um risco de emergirem em seres humanos”, destaca David Martinez, microbiologista da Universidade da Carolina do Norte e um dos autores do trabalho. “Com essa estratégia, talvez consigamos prevenir um Sars-CoV-3”, arremata, em um comunicado à imprensa.

Segundo seu colega, o epidemiologista Ralph Baric, a ciência aplicaria a vacina assim que uma nova variante do Sars-CoV-2. “Ela tem o potencial de prevenir surtos”, diz. Além disso, agiria no controle de outros tipos de coronavírus já existentes.

No entanto, faltam ainda investigações adicionais em laboratório, e outras tantas em seres humanos, antes de essa promessa se tornar realidade.

(Fonte: Agência Einstein)

%d bloggers like this: