Vacinação contra a gripe começa 12/04: Veja grupos prioritários

A 23° Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, o vírus que transmite a gripe, começa no dia 12 de abril e vai até 9 de julho. A meta é imunizar 90% do grupo prioritário, que tem 79,7 milhões de pessoas. 

Mas, este ano, a campanha de vacinação contra a gripe coincidirá com a imunização contra Covid-19. Mas, o Ministério da Saúde não recomenda a aplicação das duas vacinas simultaneamente. Dessa maneira, a orientação oficial é que as pessoas que fazem parte do grupo prioritário para a vacinação contra gripe e que ainda não foram vacinadas contra a Covid-19, deve ser priorizada a dose contra a Covid-19 e agendada a vacina contra a Influenza, respeitando um intervalo mínimo de 14 dias entre elas.

Os grupos prioritários serão distribuídos em três etapas. Além disso, os municípios poderão definir as datas de mobilização (Dia D). 

Confira a seguir a ordem de prioridade dos grupos, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde):

Vacinação contra a gripe: Grupos prioritários e datas

  • As crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias)
  • Gestantes
  • Puérperas. Ou seja, as mulheres que deram à luz há pouco tempo
  • Povos indígenas
  • Trabalhadores da saúde
  • Os idosos com 60 anos ou mais
  • Professores das escolas públicas e privadas
  • Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais
  • Pessoas com deficiência permanente
  • Forças de segurança e salvamento
  • Forças armadas
  • Os caminhoneiros
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso
  • Trabalhadores portuários
  • Funcionários do sistema prisional
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas
  • População privada de liberdade

Etapas

  • 1ª etapa — de 12 de abril a 10 de maio: as crianças, as gestantes, as puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde (25,2 milhões de pessoas)
  • 2ª etapa — de 11 de maio a 8 de junho: idosos e professores (32,8 milhões de pessoas)
  • 3ª etapa — de 9 de junho a 9 de maio: demais grupos prioritários (21,7 milhões de pessoas)

Por fim, o Ministério da Saúde reforça que a vacinação é extremamente importante para a proteção dos grupos mais vulneráveis às complicações e óbitos decorrentes da doença. Por isso, deve ser mantida apesar de todos os desafios frente à circulação do novo coronavírus.

Leia também: Cuidados para evitar o coronavírus protegem contra as gripes e os resfriados

%d bloggers like this: